depressao perinatal

Dá para tratar Depressão Perinatal?

A depressão na gravidez e no puerpério é conhecida como depressão perinatal, e ela traz diversas consequências negativas para mãe e para o bebê.

Durante a gravidez, há chance maior de aborto, parto prematuro e o bebê nascer com baixo peso. Leia sobre o que já falamos sobre a depressão na Gestação, clicando aquiE no pós-parto, maior dificuldade com a amamentação e pior vínculo com o bebê, além do prejuízo no desenvolvimento infantil.

 

Sempre vale a pena tratar a depressão perinatal.

Mas como?

Isso depende da gravidade dos sintomas depressivos.

Podemos classificar a depressão como leve, moderada ou grave. Os critérios para classificar a depressão são as intensidades dos sintomas e o prejuízo que isso causa para a pessoa.

Em casos leves a moderados, o tratamento recomendado é a psicoterapia e mudanças no estilo de vida.

depressao

De acordo com o Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida, mudanças do estilo de vida são alimentação balanceada, prática de atividades físicas, cuidados no pré-natal, suporte social, sono de qualidade, não consumir drogas e manejo do estresse.

Quando os sintomas depressivos permanecem mesmo após seguir essas medidas ou quando não é possível o acesso à psicoterapia e à mudança no estilo de vida, o tratamento com medicamento é o recomendado.

Já para os casos graves, além da psicoterapia e mudança no estilo de vida, o tratamento medicamentoso já precisa ser iniciado assim que detectada a depressão.

Na grande maioria dos casos, o tratamento medicamentoso consiste no uso de anti-depressivos.

A escolha só pode ser feita após avaliação psiquiátrica, nunca se auto-medique.

Esse Blog é apenas de carácter informativo e qualquer conduta médica deve ser feita única e exclusivamente por um médico. 

Clique aqui caso deseje marcar uma consulta.  

Dá para tratar Depressão Perinatal?

Deixe uma Mensagem

Rolar para o topo
%d blogueiros gostam disto: