atividade fisica e depressao

Medicina do estilo de vida: atividade física e depressão

Está cada vez mais claro que o nosso estilo de vida influencia a saúde mental.

No último post “Medicina do estilo de vida, dieta e depressão” mostrei que a dieta rica em açúcar e gordura saturada tem papel inflamatório no nosso organismo e, por isso, relação direta com a depressão.

Já foi provado que pouca ou nenhuma atividade é um fator de risco para depressão, segundos estudos publicados aqui. 

Os exercícios físicos têm ações em diversos circuitos cerebrais. Diminuem a produção das citocinas inflamatórias e do estresse oxidativo que estão aumentados em deprimidos e aumentam os fatores de proteção neuronal e a neurogênese que estão diminuídos na depressão (artigo publicado aqui).

Estudos de imagem mostram que o cérebro deprimido tem alteração na sua estrutura, principalmente, com a redução do hipocampo que é a área relacionada com a regulação do estresse e controle emocional. 

atividade fisica e depressao

A prática de atividade física mostrou aumento do volume dessa região devido a neuroplasticidade cerebral. O cérebro não é um órgão imutável, ao longo da vida e dependendo das doenças e do estilo de vida que levamos ele sofre alterações na sua estrutura mas não de maneira permanente e definitiva.

Saber que a atividade física é capaz de mudar a estrutura cerebral para melhor é uma grande motivação para inclui-la na rotina.Os efeitos à longo prazo são a normalização dos níveis de cortisol e aumento da produção de beta-endorfinas.

Além de promover os efeitos neurobiológicos, a atividade física nos desafia a alcançar objetivos, honrar compromisso e também melhora a autoestima que normalmente está bem baixa em pacientes deprimidos.

Outros benefícios são a melhora da imagem corporal e a possibilidade de interação social. 

Qual o melhor exercício físico para a depressão? Atividades de moderada a alta intensidade parecem ter um bom efeito na depressão, no entanto, a escolha da atividade é individual.

Não inicie uma atividade física sem a avaliação prévia de um médico.

Todos esses fatores em conjunto explicam os efeitos antidepressivos que os exercícios físicos têm.

Esse Blog é apenas de carácter informativo e qualquer conduta médica deve ser feita única e exclusivamente por um médico. 

Clique aqui caso deseje marcar uma consulta.  

Atividade física e depressão

Deixe uma Mensagem

Rolar para o topo
%d blogueiros gostam disto: