depressao pós-parto

É Possível Prevenir a Depressão Pós-Parto?

Entende-se por prevenção um conjunto de medidas antecipadas para prevenir ou se preparar para algum mal.

Existem diversas doenças que podemos sim fazer prevenções, como no caso de diabetes, hipertensão arterial, conhecida como pressão alta.

Dentro da psiquiatria, também temos medidas preventivas que valem para a maioria das doenças.

Para que essas medidas sejam efetivas quanto antes começarem, melhor!

A prática de atividades físicas, exposição à diversos estímulos cognitivos, como aprendizado de novos idiomas, tocar instrumentos, uso de novas tecnologias, controle efetivo de outras doenças como diabetes, hipertensão arterial e manutenção de vínculos sociais, são algumas delas.

depressao pos parto

No entanto, todas as doenças têm uma carga genética que não podemos alterar, mas isso não é um preditor, ou seja, não é porque uma pessoa tem uma característica genética que facilite o surgimento da doença que ela, obrigatoriamente, a desenvolverá.

E o contrário também é verdadeiro. Não é porque existem os fatores de risco, que necessariamente, a doença aparecerá.

Voltando ao título do texto “É possível prevenir depressão pós-parto?” não há uma resposta categórica para essa questão.

Sabemos que há fatores de risco que favorecem o aparecimento da doença e podemos, e devemos, interferir neles para diminuir a chance de adoecimento. Vamos à eles?

Fatores de risco que aumentam a probabilidade de depressão pós-parto:

Fatores Principais:

– Depressão durante a Gravidez  

– História pessoal de depressão, ainda mais se teve depressão na gravidez ou no pós parto anterior.

Esses, sem dúvida nenhuma, são os principais, mas claro que há outros:

 

– Baixo suporte social, ou seja, mulheres que recebem pouca ajuda no puerpério

– Gravidez não planejada, não aceita e não desejada (mais comum do que se supõe)

– Menor escolaridade

– Conflitos conjugais

– Dificuldades financeiras

– Antecedente familiar de depressão

– Vítimas de violência, sobretudo, pelo parceiro

 

Novamente, não se assuste se você tem algum desses fatores. Isso não determina que você sofrerá de depressão pós-parto.

E como podemos fazer a prevenção?

A chave para essa resposta é o acolhimento dessa paciente.

Perguntar ativamente sobre a sua situação de vida e seu passado. Muitas mulheres não contam aos seus médicos por medo de serem julgadas ou não compreendidas.

Permitir que a paciente fale de seus medos, receios, e sobretudo, não julgá-la de maneira nenhuma.

Todos temos problemas e cada um lida de jeitos diferentes.

depressao pos parto mae e bebe

Avaliar sintomas depressivos na gestação, perguntar sobre histórico, tanto pessoal quanto familiar, de depressão e outras doenças psiquiátricas.

Ajudar a paciente a criar uma rede de apoio, conversar com a família sobre os riscos e a necessidade de ajuda que essa paciente precisará.

Encaminhar para serviços que acolham vítimas de violência, se for o caso.

Incentivar prática de atividade física, e encaminhar para psicoterapia se houver indicação.

Insistir em um pré-natal de qualidade.

Vou me apropriar de um termo que conheci atráves da psicóloga Daniela Bittar, que compõe a equipe do Sentir Mulher, que é “enxoval psicológico” (aconselho, fortemente, que você conheça o trabalho dela e de toda equipe do Sentir Mulher).

É exatamente isso, preparar psicologicamente a mulher, e sua família também, para a gestação, o puerpério e para todas as mudanças que acontecerão na vida familiar.

Esse Blog é apenas de carácter informativo e qualquer conduta médica deve ser feita única e exclusivamente por um médico. 

Clique aqui caso deseje marcar uma consulta.  

É possível prevenir depressão pós-parto?

Deixe uma Mensagem

Rolar para o topo