ácido valpróico

Por que não usar ácido valpróico na gravidez?

O ácido valpróico é um anticonvulsivante e estabilizador do humor muito usado na neurologia e psiquiatria.

Na psiquiatria, a maior indicação para o uso dessa medicação é no transtorno afetivo bipolar.

Na neurologia, os principais usos são para a epilepsia e enxaqueca.

Não é de hoje que os efeitos maléficos dessa substância durante a gestação são conhecidos.

O ácido valpróico ou valproato de sódio aumenta o risco de malformação em 10%. Para se ter uma ideia, toda gestante tem uma chance de malformação neurológica varia de 2% a 2,5% independente se fumam, se usam drogas, se consomem bebidas alcóolicas, se tomam medicações ou foram expostas à alguma radiação, ou seja, toda mulher corre o risco de ter um bebê malformado, segundo estudo publicado no NCBI.

 

O risco com o ácido valpróico aumenta muito.

As malformações causadas por essa medicação são graves e incluem defeitos no tubo neural, lábio leporino e fenda palatina, alterações cardíacas, renais e urogenitais.

Além disso, crianças que foram expostas a essa substância na gestação tem QI diminuído, maior chance de retardo mental e autismo. Em 2018, a Agência de Medicina Européia lançou uma nota com orientações para evitar o uso de ácido valpróico em mulheres em idade fértil a menos que esse seja a única medicação eficaz para a sua condição.

É função do médico que assiste a paciente avisar sobre os riscos dessa medicação durante a gravidez e assegurar que a paciente esteja com contracepção efetiva. Nesses casos, é preciso ter proteção dupla como, por exemplo, uso de contraceptivo oral/injetável/implante e preservativo.

É sempre recomendado planejamento gestacional sobretudo em mulheres que fazem tratamento psiquiátrico ou neurológico.

Toda mulher precisa saber dos riscos que corre ao tomar medicações, quaisquer que sejam, na gravidez.

Não pare de maneira nenhuma as medicações por conta própria.

Esse Blog é apenas de carácter informativo e qualquer conduta médica deve ser feita única e exclusivamente por um médico. 

Clique aqui caso deseje marcar uma consulta. 

Por que não usar ácido valpróico na gravidez?

Deixe uma Mensagem

Rolar para o topo
%d blogueiros gostam disto: