será que é depressão pós-parto

Como reconhecer a depressão pós-parto?

Não é fácil reconhecer sintomas de depressão pós-parto nas mães pois há uma confusão entre o que é considerado normal para essa fase de vida e o que é doença.

Nos primeiros meses do bebê é muito comum a privação de sono, o cansaço físico, a dificuldade na amamentação, a insegurança em cuidar de um bebezinho. Se dividir em cuidar do bebê, das atividades domésticas, do trabalho e dos outros filhos, se houver….e sobra pouco tempo para cuidar de nós mesmas.

Nos primeiros 15 dias após o parto, pode aparecer o chamado baby blues ou blues puerperal. Esse período é caracterizado por sentimentos de arrependimento e o desejo de voltar a ter a vida que tinha antes. As mães têm a sensação de que são incapazes de cuidar do bebê e é comum a presença de choro fácil, tristeza e desânimo ou, às vezes, ficam mais eufóricas e agitadas.

Acomete cerca de 50 % a 85% das mulheres. É considerado benigno, não necessita de tratamento e é atribuído às mudanças da rotina e a nova configuração familiar, podendo acometer, inclusive, mães adotivas.

Choro, Tristeza, Desânimo...

Será Depressão Pós-Parto?

No entanto, se esses sintomas se prolongarem por mais de 15 dias ou serem muito intensos, uma avaliação médica é necessária pois a chance de evoluir para quadros depressivos tende a ser maior.

Normalmente, o transtorno depressivo surge entre o primeiro e o terceiro mês de puerpério. No entanto, é considerada depressão pós-parto quando surge até o primeiro ano de vida do bebê.

depressao maternidade

A prevalência da doença se situa entre 10% a 15%, podendo passar de 25% na população brasileira, de acordo com um estudo conduzido pela Fiocruz.

A depressão no pós parto tem a mesma apresentação clínica que a depressão em outra fase da vida.

As mulheres sentem-se tristes na maior parte do tempo, experimentam pouco ou nenhum prazer pelas atividades e isso inclui os cuidados com o bebê.

O vínculo com a criança fica comprometido, as mães estão menos motivadas a brincar e a estimular o bebê, o desinteresse pela maternidade aumenta e, por vezes, a irritação aparece…. e junto de tudo isso, vem, quase sempre, a culpa por se estar desse jeito.

É comum a presença de pensamentos de morte em casos moderados, e pensamentos suicida em casos mais graves. 

Também é muito comum alterações no padrão de sono, podendo variar entre insônia e sonolência excessiva.

Assim como o sono, o apetite também é afetado, tanto para mais quanto para menos.

A duração dos sintomas é bastante variada. Tecnicamente falando, tem que durar pelo menos 15 dias, mas não tem prazo definido para acabar. 

Baby Blues ou Depressão Pós- Parto?

Quer saber se dá para prevenir? Clique aqui, já falamos sobre isso no Blog. 

A gravidade dos sintomas é estimada pelo grau de prejuízo e impacto na vida da mulher.

Mulheres que apresentam quadros mais brandos, com menos tristeza, menos pessimismo em relação ao futuro, leve desânimo, sem pensamentos de morte e, sobretudo, conseguem realizar suas atividades diárias com menos prejuízo, apresentam quadros depressivos leves.

À medida que os sintomas se intensificam, a classificação muda para moderada ou grave.

Nos casos graves, os sintomas são bastante intensos ao ponto da mulher realizar com muita dificuldade ou não realizar suas atividades, ter constante pensamento de morte e de suicídio ou sintomas psicóticos.

depressao pos-parto tratamento

Entendemos por sintomas psicóticos, toda a apresentação em que a paciente passa a ouvir vozes, falar coisas sem sentido e mudar muito seu comportamento habitual.

Uma boa parte das mulheres apresentam o quadro depressivo pela primeira vez no pós-parto, no entanto, existem casos em que a paciente já apresentou depressão anteriormente.

A presença de dois ou mais episódios depressivos já caracteriza quadro recorrente.

Sem o tratamento adequado, os casos recorrentes tendem a piorar ao longo do tempo.

É importante lembrar que cerca de 50% das mulheres com depressão-pós parto já tinham os sintomas durante a gravidez, por isso, investigar os sintomas depressivos na gestação é fundamental.

Para saber mais sobre depressão na gestação, clique aqui.

Esse Blog é apenas de carácter informativo e qualquer conduta médica deve ser feita única e exclusivamente por um médico. 

Clique aqui caso deseje marcar uma consulta.  

Depressão Pós-Parto: como reconhecer

Deixe uma Mensagem

Rolar para o topo